Descanso

Loading...

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Naamã e a Lepra



Em 2 Reis capítulo 5 há uma história sobre um homem chamado Naamã, oficial chefe do exército do rei da Síria, muito importante, de muito respeito, por causa dele o Senhor dava livramento aos sírios.
O interessante nessa história, que de certa forma foi uma das passagens que para minha vida também foi importante é a questão da lepra. Não, não tive nunca essa doença! Mas quero discorrer sobre ela e sobre nossas vidas e posturas... vamos lá!!
Para conhecimento: a lepra ou hanseníase, é uma doença infecciosa que afeta a pele e nervos periféricos, mas tem uma ampla gama de possíveis manifestações clínicas.Sabe-se, que a transmissão não se dá pelo contato, mas através da via respiratória.
Voltemos para o contexto bíblico: Naamã, muito respeitado por seus soldados, admirado pelo seu rei, e leproso...em casa Naamã não tinha como esconder sua doença. Talvez, por isso a pequena serva, escrava israelita, sabia da doença de seu patrão.
Geralmente em casa as pessoas nos conhecem. Não há como esconder quem somos em nosso ambiente familiar. Talvez na igreja, atrás de um cargo especial que temos, ou de atividades que realizamos as pessoas nem percebam que estamos leprosos.
A característica da lepra é que ela, através de nervos periféricos lesados, acaba "mascarando" ou inibindo sensações de dor, de alerta, frente a um perigo.
Será que não estamos leprosos? Estamos sentindo as mesmas sensações que quando nos convertemos ao Senhor, ou estamos pouco nos importando, porque não sentimos mais nada?
Na história biblica Naamã vai até o profeta Eliseu que lhe dá uma ordem, aparentemente simples: banhar-se no rio Jordão 7 vezes.
Naamã ficou indignado, furioso, deu desculpas quanto ao rio que era sujo...mas seus servos, sem saber talvez do conteúdo da carta e da sua doença não entenderam a sua reação, por isso achavam simples demais. Naamã fez o que o profeta Eliseu disse pra fazer e foi curado.
Para mim essa parte é tremenda: eu também não queria que as pessoas conhecessem minhas fraquezas, o que iriam dizer depois que soubessem que eu estava "leprosa"? Imagino Naamã chegando em casa leproso, todo coberto, e depois  tirando suas vestes, a menina israelita é quem cuidava da casa..devia pegar suas roupas e  pelo odor e pele grudada nas vestes percebia que o seu senhor era doente, por isso falou com eles a sobre Eliseu, o profeta.
Porque muitas vezes não queremos fazer aquilo que temos que fazer?
Porque nos escondemos como Naamã a respeito de nossas "doenças"? Por que não fazemos o que Deus nos manda fazer? Porque não vamos ao seu encontro?
Somente assim seremos curados, com obediência e tendo coragem de nos expor para sermos curados.
Como o inimigo tenta nos calar.. nos barrar.. fazer-nos desacreditar naquilo que Deus tem preparado pra nós, não falo aqui de grandes bençãos e prosperidade, falo do trabalho que temos que realizar..
Há uma música da Raquel Mello e do Nani Azevedo que fala um pouco sobre Naamã: "Quando meu eu,
e o meu orgulho, descer comigo, e se misturar; com as águas do rio, então subirei como Naamã curado. Eu abro mão de tudo que sou, ...Senhor, quebra o meu orgulho.."
 o  orgulho,.... a limpeza nem sempre é fácil,.... não, ...não é mesmo...mas é necessária!!!!


Um abraço,
Andréa

Nenhum comentário:

Postar um comentário